As férias estão acabando! Começa um novo ano letivo e em breve seu filho será apresentado a um novo professor.
Como mãe de uma criança especial e professora, consigo ver os dois lados na adaptação de uma criança com necessidades especiais em uma nova turma. Embora todas as crianças tenham suas particularidades e nenhuma seja igual a outra, quem tem um filho especial sabe que ele precisará de um olhar diferenciado em alguns aspectos.

Procure conhecer a equipe pedagógica e o professor regente antes das aulas iniciarem para conversar sobre as peculiaridades de seu filho e os acompanhamentos médicos e terapêuticos que ele já realiza. Mas nem sempre é possível este primeiro contato com o professor, por isso vamos ao próximo ponto.

Escreva uma carta ao professor ou uma descrição em forma de tópicos sobre os aspectos que não estão evidentes, mas que ele precisará ficar atento. Seja claro e objetivo no que irá descrever. Não deixando de lado nenhum detalhe importante, porém, não se estendendo demais.

O que é importante o professor saber?
Diagnóstico (se a criança tiver um laudo preciso, o professor deve estar a par, caso tenha interesse em se aprofundar)

Uso de materiais diferenciados
Alimentação (restrições, dificuldades, etc)

Comunicação (como se comunica, grau de compreensão, etc)

Locomoção (limitações, equipamentos necessários, etc)

Receios, angústias, medos que ele possa ter

Medicamentos

Como é a utilização do banheiro pela criança

Como agir em situações específicas (crises nervosas, etc)

Dificuldades no processamento sensorial (auditivo, tátil, proprioceptivo, visual, etc)

Outras particularidades não comuns para a idade da criança (dificuldade para subir e descer escadas, pular, fragilidades, atrasos no desenvolvimento, etc)

Use exemplos do dia a dia para facilitar a compreensão de quem estiver lendo. Depois de pronta, é interessante que uma cópia da carta seja encaminhada para ser anexada à ficha da criança e outra seja colada na agenda para que o professor possa ter acesso diário, podendo consultar quando necessário. Durante o ano, coloque-se à disposição para esclarecer outras dúvidas que possam surgir e seja um pai/mãe presente.

https://goo.gl/12vIoY

(Via Síndrome de Asperger – Autismo)

Fonte: http://clubematerno.net/2016/01/15/2261/

Sindrome Asperger Autismo 2016