Crianças, desde que nascem, vão apresentando diferentes comportamentos conforme vão se desenvolvendo. Em cada época é esperado que ele realize certas atividades e apresente certos tipos de interesses. Se você observou que seu filho pequeno apresenta alguns desses comportamentos, fique atento e converse com o pediatra.

Crianças com os seguintes comportamentos podem apresentar transtorno autista:
• Quando as pessoas lhe chamam pelo nome, ele não olha e continua envolvido com o que estava fazendo.
• Ele parece mais sensível do que o normal ou menos sensível do que o normal a barulhos.
• Não faz contato visual. As pessoas interagem com ele, mas ele não mantém o olhar.
• Não brinca. Ou sua forma de brincar não é convencional, ou seja, não brinca como as crianças de sua idade.
• Quando quer algo, não consegue demonstrar olhando ou tentando falar. Tende a pegar na mão do adulto e colocar sobre aquilo que ele deseja.
• Quando deixado livre, costuma olhar para o vazio, ou caminhar sem direção aparente.
• Pode ter o hábito de caminhar nas pontas dos pés, dar pulinhos sobre si mesmo ou de olhar para a palma das mãos.
• Pode ter comportamento de agitar as mãos para o alto, especialmente quando eufórico ou muito alegre.
• Parece sentir prazer em girar sobre si mesmo.
• Não sorri quando alguém lhe dirige um sorriso e não imita as ações das pessoas.
• Não atende ordens simples e não aprendeu com os outros comportamentos como bater palmas ou acenar.
• Não sabe apontar para aquilo que ele deseja ou para algo que lhe é perguntado.
• Não olha para aquilo que você está olhando ou apontando.
• Demonstra pouco interesse por outras crianças, preferindo ficar envolvido consigo mesmo.
• Fala menos do que se espera de crianças de sua idade e parece não se interessar em aprender a falar.
• Pode ter preferência por objetos que giram, como ventilador ou rodas de carrinhos, ou pelo movimento de folhas de árvores ou cortina.